Cinco princípios para integrar aplicativos na nuvem

Integração de aplicativos na nuvem

  

O uso das aplicações SaaS (Software as a Service) dentro das organizações está se configurando como a opção mais adequada. Existe uma estimativa de que somente a área de marketing das empresas está usando mais de 10 produtos SaaS, os quais refletem uma redução de custos, além de outras vantagens. 

 

De acordo com o Gartner[i], o mercado mundial para aplicações de software SaaS em 2015 foi de US$ 33,4 bilhões, com projeções para dobrar esse número para US$ 67,2 bilhões em 2019.

 

Claramente a sua integração precisa de mudanças. As aplicações SaaS, assim como o tráfego móvel, redes sociais, IoT (Internet das Coisas), fornecedores e canais de consumidores são novos pontos de integração que precisam ser capturados nos seus processos de negócio.

 

Procuraremos apresentar a seguir cinco princípios para integrações híbridas.

 

 

Integrações híbridas podem envolver aplicações on-premise, na nuvem e móveis, serviços de canais e outros.

 

 

PRINCÍPIO 1: INTEGRE RAPIDAMENTE

 

Líderes de negócios estão adotando aplicações SaaS porque as funções oferecidas são imediatamente disponibilizadas e a curva de aprendizado é normalmente mais curta. Entretanto, os usuários precisam de dados relevantes nos sistemas antes que possam obter pleno valor do software e qualquer evento relevante capturado na aplicação deve ser refletido nos outros sistemas.

 

Integre as aplicações na nuvem com seus processos de negócio ou arrisque-se a ter uma baixa adoção por parte dos usuários. Ainda pior que a baixa adoção: usuários fazendo tentativas descuidadas quanto à produtividade, por exemplo, exportando dados de outros sistemas, armazenando-os em planilhas e importando-os para a aplicação SaaS. Essas ações criam um problema de segurança, podem incorporar dados duplicados ou dados que não refletem o contexto atual do negócio, resultando em diminuição da eficiência do processo.

 

O valor das aplicações na nuvem depende da apresentação de resultados em curto prazo. Com a nuvem, não somente o investimento em implementação é menor que em softwares tradicionais, quanto o tempo que se leva para obter o retorno sobre o investimento pode ser medido em dias. Para se obter um bom retorno de uma aplicação SaaS é necessário que seja rapidamente integrada com os sistemas e processos apropriados. Uma forma bastante efetiva para se fazer isso é com uma plataforma de integração.

 

Uma boa plataforma de integração para aplicações SaaS deve poder ser implementada rapidamente. Ao invés de somente conectividade, integrações baseadas em interfaces-padrão oferecidas pela aplicação permitem mapear seus dados em um modelo comum de dados que se aplica ao longo do ecossistema de todo o negócio.

 

Por exemplo, uma plataforma de integração pode alimentar os dados do consumidor e de seu pedido para uma aplicação de gerenciamento do relacionamento com o consumidor. A informação pode ser usada por outras aplicações também. Isso reduz o esforço dispendido na próxima integração. Você somente precisa integrar a nova aplicação ou configurar o template da integração.

 

Sem uma plataforma de integração, você precisará completar cada integração individualmente ou integrar o modelo de dados comuns com cada aplicação on-premise existente. Esses projetos são mais demorados e têm resultado somente incremental. 

 

 

 

PRINCÍPIO 2: ASSEGURE DADOS EM TEMPO REAL

 

A maioria das atuais aplicações SaaS é composta por sistemas de engajamento que facilitam tanto as interações com clientes quanto interações de colaboradores que apresentam o negócio. Todas as interações precisam ser propagadas para outros sistemas (on-premise ou hospedados) para alcançar os objetivos esperados: racionalizar os processos de negócio, aumentar a consciência organizacional e fornecer informações para apoio à decisão ou compliance.

 

A sincronização irregular de dados irá introduzir uma latência que pode impactar nos seus relacionamentos com o consumidor e diminuir sua eficiência. Sem dados em tempo real, suas pessoas, processos e sistemas não alcançarão o contexto atual de negócios. Quando os segmentos de processo envolvem parceiros ou fornecedores, você precisa, em especial, integrar em tempo real, porque qualquer atraso de seu lado pode ter um grande impacto nos negócios, como a violação de um importante acordo de nível de serviço (SLA).

 

Em adição à integração de aplicativos SaaS para dados em tempo real, as redes sociais são uma grande fonte de informações e interação com o cliente. Elas oferecem a oportunidade de capturar qualquer feedback bom ou mau e reagir, mas você precisa reagir imediatamente, especialmente se você quiser mitigar uma observação negativa.

 

Para aplicativos SaaS e redes sociais, assim como com aplicativos on-premise, você deseja que os sistemas possam publicar eventos de negócios e se inscrever em eventos de interesse. Você quer dados em tempo real.

 

 

PRINCÍPIO 3: CONTROLE DE CUSTOS

 

Um dos principais motivos para a adoção de aplicativos SaaS, em oposição a aprimorar os existentes ou construir novos, é o custo. Em vez de fazer um investimento enorme com um retorno esperado em vários anos, os aplicativos SaaS permitem um investimento inicial mínimo, com custos determinados pelo uso. Esse modelo de pagamento minimiza muito o risco de escolher aplicativos SaaS.

 

Quando você integra aplicativos SaaS, seu método de integração deve minimizar os custos iniciais também. A integração com seus aplicativos SaaS é essencial para oferecer valor e as tecnologias tradicionais de integração podem não ser adequadas para certos projetos de integração baseados em SaaS. No caso de projetos rápidos e de baixo custo, uma solução de baixo custo, on-premise ou uma oferta baseada em nuvem iPaaS é a melhor escolha.

 

Entretanto, a seleção de uma tecnologia de integração não deve vir à custa da integração de alta qualidade. Escolha uma plataforma que ofereça a confiabilidade e escalabilidade de que você precisa fora da caixa, eliminando a codificação personalizada cara e os atrasos de tempo para construir os níveis de serviço adequados por conta própria.

 

 

PRINCÍPIO # 4: INTEGRAR MAIS E MAIS RÁPIDO

 

Você deveria planejar integrar algumas aplicações que você espera que não mudarão ou constantemente integrar novas? Para essa resposta, olhe para as tendências. Os aplicativos SaaS oferecerão amplas opções de funções que podem ser facilmente aproveitadas.

 

Primeiro, como mencionado no início deste texto, a tendência para as empresas é usar cada vez mais aplicações SaaS. Em segundo lugar, os fornecedores de SaaS tendem a lançar novas funcionalidades com frequência, em alguns casos a cada poucas semanas. E em terceiro lugar, as ofertas SaaS estão ficando cada vez mais amplas, capazes de atender empresas de tamanhos diferentes e necessidades específicas de negócios. Juntas, essas tendências indicam que as aplicações SaaS fornecerão funcionalidades de grande alcance, que serão fáceis de colocar em prática.

 

Como a maioria das funcionalidades SaaS são padronizadas (não personalizadas), a diferenciação virá da combinação de aplicativos. A integração tem certamente um papel crítico aqui. Se as tendências forem mantidas, você se integrará mais frequentemente para ganhar funcionalidades adicionais para aplicativos existentes, bem como para adicionar novos. Sua equipe apoiará a evolução mudando as funcionalidades dos aplicativos on-premise para a nuvem.

 

A integração torna-se uma questão de abordagem de sistemas híbridos. Você precisa trabalhar com APIs padrão na nuvem, sistemas on-premise existentes e aplicativos personalizados. A flexibilidade de sua integração é crítica, pois as informações devem ser compartilhadas em tempo real, seja qual for e onde quer que esteja a fonte ou o destino. Modelos de dados comuns ajudam. Eles permitem que você adicione e retire sistemas facilmente, com um impacto mínimo em outras integrações, dados e processos de negócios.

 

 

PRINCÍPIO # 5: CONSTRUIR CAPACIDADES DE INTEGRAÇÃO MADURAS

 

A adoção de sistemas SaaS não é a única razão para alcançar a maturidade de integração. Sua organização é provavelmente composta de divisões ou operações de vários tamanhos e capacidades de TI. Operações em países emergentes ou novos territórios empresariais e locais altamente distribuídos (redes de varejo, fábricas) têm necessidades locais específicas, além da necessidade de cumprir com os processos de negócios globais.

 

Essas operações vão requerer que os aplicativos SaaS enriqueçam as funcionalidades de negócios, além da capacidade de compartilhar informações e participar de seus processos corporativos. Entretanto, entregar essas integrações não pode ter um custo que possa afetar negativamente o desempenho do negócio. Aproveitar uma plataforma de integração comum e um conjunto de modelos de integração ajudará a transformar toda a sua organização em uma nuvem flexível, onde mesmo pequenas operações podem acessar facilmente e rapidamente suas funcionalidades de negócios corporativos da mesma forma que as aplicações SaaS.

 

 

CONCLUSÃO

 

À medida que as aplicações SaaS se tornam mais enraizadas nas organizações, a necessidade de soluções de integração que as interliguem torna-se mais crítica. A situação não está abrandando, tampouco. O Gartner afirma que o SaaS não mostra sinais de declínio, com até mesmo o segmento mais simples de SaaS vendo um crescimento de 19,7% até 2019. Isso significa que o problema de integração está se tornando mais amplo, abrangendo aplicativos hospedados, novas APIs, "coisas" e novos canais.

 

Ao garantir a integração adaptativa, você terá uma abordagem flexível e econômica. Será capaz de apoiar as necessidades de integrações SaaS, bem como as necessidades de toda a organização hoje e no futuro. No futuro, se um projeto provar ser bem-sucedido, a plataforma comum garantirá que você não ficará preso ao apoiar diferentes tecnologias de integração.

 

Quando você tem a capacidade de integrar mais, mais rápido e a um custo menor, a integração torna-se um dos principais facilitadores da inovação empresarial. Ele permite que você rapidamente avalie qualquer ideia e determine se ela realmente irá apresentar valor.

 

Assim, você pode escalar e beneficiar-se do salto sobre sua concorrência. Se não fornecer o valor que você procura, você terá comprometido apenas um orçamento e recursos mínimos.



[i]1 Gartner: Market Trends: Future Look at SaaS in the Application Markets, November 2015

 

 

Baixe nossos eBooks gratuitos:

Clique nas imagens para baixar

 

 

eBook Integração de Dados

 

eBook: A evolução do Business Intelligence para o Business Analytics"

eBook 2: Tipos de gráficos para Business Analytics 

eBook 3: Entendendo o Master Data Management

eBook 4: Governança de dados